Blog do Nani

Obrigada por visitar o blog do Nani!

 

Blog apresentação Nani

Este é um espaço de reflexões sobre maternidade, paternidade e amamentação, e também de conversas sobre situações pelas quais passamos com crianças pequenas, dicas de atividades para fazer com elas e vários outros assuntos que giram em torno ao universo da primeira infância.

 

Não posso deixar de aproveitar este primeiro post para dividir com vocês a história do Nani. Ele é nossa resposta a uma situação que nos atormentava como mães: uma almofada de amamentação é um item super importante, dado seu papel em um momento de união sublime entre mãe e bebê. Ao mesmo tempo, o período de amamentação é limitado – dura bem menos, por exemplo, do que a vida útil de um travesseiro. Resultado: muitas vezes, num piscar de olhos, a almofada de amamentação passa de item primordial a objeto relegado mofando no fundo do armário. Uma pena, e um desperdício e tanto!

 

Nossa solução foi criar uma almofada de amamentação cuja função vai se transformando gradualmente à medida que a criança cresce. Ela vira travesseiro, brinquedo e companheiro de aventuras.

 

O formato revela essa ideia: o corpo do Nani acolhe o bebê na hora da amamentação, enquanto a cabeça serve de apoio para o braço ou o cotovelo da mãe (quem já amamentou sabe como isso faz falta!). Quando o Nani é usado como travesseiro, suas patas proporcionam à criança um aconchegante ninho, numa posição anatomicamente confortável e convidativa para o descanso. Muitas crianças gostam de abraçar uma perna do Nani, o que já aponta para sua função de bichinho que não é de pelúcia mas pode ser usado em muitas brincadeiras.

 

Antes de encerrar o post, queria destacar um último ponto muito importante. O blog não é escrito apenas para atuais ou futuras mães. Também é um espaço para os pais. Muito falamos sobre a participação deles nas delícias e deveres da criação dos filhos. Elogiamos os pais que ajudam. Particularmente, não gosto desse termo, porque soa algo acessório, quase um favor. Mães e crianças precisam que o pai seja ativo no cotidiano da família. E os pais que o fazem podem até viver mais cansados durante um período, mas certamente são mais felizes e desenvolvem relações muito mais profundas com seus filhos e suas parceiras. Assim, sem esquecer que a função inicial do Nani é ser uma almofada de amamentação — que é por natureza uma atividade materna — também vamos falar aqui de paternidade contemporânea.

 

Por isso, quero dar a todas e todos as boas-vindas ao blog. Temos muito do que falar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *